10/10/18 | 14:51
Prefeito sanciona lei que introduz empreendedorismo como tema transversal no currículo escolar

 

O prefeito Arthur Virgílio Neto sancionou, nesta quarta-feira, 10/10, a Lei nº  2.349, que altera a Lei 2.196, ao acrescentar o Empreendedorismo como tema transversal nos conteúdos programáticos das disciplinas do ensino fundamental. A inclusão faz parte de uma ação integrada entre as Secretarias Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad) e da Educação (Semed).

Para o prefeito, a inclusão do Empreendedorismo nos programas das escolas é um grande avanço para Manaus. “Não estamos esperando só a colheita, estamos plantando para colher no momento certo, construindo uma geração de empreendedores”, afirmou o prefeito. “Esta é uma semeadura em forma de empregos, empreendimentos e crescimento econômico, independente do governo que estiver aqui. Agora podemos dizer que não deixamos passar a grande evolução que é a Indústria e a economia 4.0”.

A secretária da Semtrad, Ananda Carvalho, destacou o trabalho conjunto com a Semed, lembrando que o Projeto Empreendedorismo nas Escolas, que integra o Programa Macro Manaus Mais Empreendedora, já está em curso desde o início do ano nas escolas e irá certificar ainda este mês, mais de 2 mil estudantes.

“O prefeito Artur está deixando um importante legado como política pública para a cidade, implantando o Empreendedorismo como tema transversal no currículo escolar. Trata-se de um esforço conjunto entre Semtrad e Semed, que ficará perene independente das gestões que passarem pela Prefeitura, trazendo uma nova mentalidade para cultura empreendedora”, ressaltou Ananda.

PARÂMETROS CURRICULARES

De acordo com a subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Araújo, desde o lançamento dos parâmetros curriculares nacionais, a rede pública municipal de ensino de Manaus trabalha com temas transversais nas salas de aula, sejam eles indicados pelo próprio documento federal, ou aqueles trabalhados em conformidade com a realidade de cada município, chamados de temas sociais contemporâneos, como é o caso do empreendedorismo.

Euzeni ressaltou ainda a parceria com a Semtrad e a importância da inclusão do tema na legislação. “Semtrad e Semed já iniciaram um trabalho de formação de empreendedorismo, em parceria com o Sebrae, tanto com nossos alunos de 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental, quanto com nossos educadores. Com essa inserção na lei, vamos dar continuidade ao trabalho que já desenvolvemos, desde a Educação Infantil, a fim de fortalecer a educação integral de nossos estudantes, que é a formação deles para a sociedade em que estão inseridos”.